FKCompany
Author Image
Postado Por Drakkovich
2017-01-31 23:37:29

Por dentro da FK Company

Por dentro da FK Company: Chefia de Operações

Nascida em 2016, a FK Company constitui uma organização orientada aos eSports – os esportes eletrônicos.
Enquanto a legislação em torno da modalidade esportiva que se desenvolve com os games eletrônicos ainda trafega lenta nos corredores do governo, empreendedores como Diogo “Drakkovich” Silva lideram grupos de players para o mercado profissional.
A FK Company é uma empresa de eSports, uma organização séria e orientada à prática profissional diversos games eletrônicos, como Counter Strike: Global Offensive – CS:GO e League of Legends. Mas preparar o espaço para o desenvolvimento de iniciativas assim parte de alguns pontos essenciais. Um deles é a organização administrativa, legal e financeira do projeto. Outro é a organização operacional do processo. E quando a gente fala em Operações dentro da FK Company, o nome é Alexandre Muzi.

Um paizão chamado Dyno
Aos 25 anos e com toda sua formação orientada ao mundo dos games (do ensino técnico em hardware à pós-graduação em Game Design), Alezandre Muzi Parisotto, conhecido como Dyno, é um paulista de Piracicaba cujo trabalho na FK Company é de grande responsabilidade: a Chefia de Operações.


Mas o que há de tão importante nessa função?
Começa pelas funções associadas ao cargo, como os trabalhos de olheiro, chefe de treinamento, manager e o homem de frente entre a empresa e os jogadores. Este é o trabalho de Dyno e – acredite – é um trabalho tão desafiador quanto realizador.
O trabalho do Chefe de Operações vai desde a percepção e escolha de jogadores para as variadas lines a serem reunidas no corpo de atletas da FK Company até o trabalho de acompanhamento, evolução e negociação, passando pelo contato direto, pelas reuniões com players e resolução dos pequenos conflitos internos.
Diante deste contato com os jogadores e a carta branca da Diretoria para lidar com os times, Dyno é um tipo de paizão que assegura o bem-estar e o bom andamento de tudo, tanto para a organização e os coaches (treinadores) quanto para o público.

 

Administrando Equipes
Um dos principais trabalhos de Alexandre “Dyno” Muzi é manter a fluidez e desenvolvimento das atividades da FK Company. Para além de um grupo de amigos que joga profissionalmente, a inciativa é uma empresa que tem um planejamento e metas a cumprir, e muitos resultados a alcançar.
Dyno faz o papel de argamassa entre jogadores, treinadores, diretoria e outros setores da empresa. Seu trabalho envolve métricas que pontuam e realçam a progressão de cada jogador, seu envolvimento e trabalho em equipe. Acima de tudo, FK Company é exatamente isso: um grande e bem administrado trabalho em equipe.
Mas para se montar um bom grupo, é preciso saber escolher seus elementos. E como se escolhe um bom jogador de game eletrônico?
Para Dyno, a habilidade é sempre essencial, mas a capacidade de trabalhar junto com os outros e se comprometer com uma linha de ação também são de suma importância.
“O jogador do FK Team precisa ser esforçado, lutar para merecer o espaço na line. Tem que ter muito foco e paixão pelos eSports. Encarar como trabalho, ser profissional, estar aberto a críticas e principalmente saber ser parte de uma equipe e se orientar conjuntamente para os objetivos.”
Como manager, Dyno está encarregado de manter uma interface entre jogadores e diretoria, apontando as evoluções de cada equipe, a participação em torneios, a transmissão de streaming e muito mais.
Seu trabalho envolve a busca de novos jogadores e o desenvolvimento dos atuais, bem como a percepção e indicações de quais games vão merecer atenção especial em tempos vindouros.

CS:GO, H1Z1 e mais
2017 é um ano de muitos projetos para a FK Company e por isso o trabalho em torno das equipes já está em franca expansão. Atualmente com lines prontas para os games CS:GO e H1Z1, o momento é de treinamento e evolução.
Dyno indica que a FK Company trabalha atualmente com três equipes nestes jogos. Uma em CS:GO, com cinco jogadores, um reserva e um coach e outras duas em H1Z1. Uma delas com cinco jogadores, dois reservas e um coach e outra line com um homem só.
Além destes games, equipes de Overwatch e League of Legends estão sendo definidas. Dyno reforça que Overwatch está em plena expansão e merece ser acompanhado de perto, assim como League of Legends é o game estilo moba com mais presença no Brasil e mundo afora, dono de uma comunidade gigantesca.
“Não duvido que, em menos de dois anos, Overwatch estará tão famoso e poderoso no cenário dos eSports quanto League of Legends e Dota2. O game é fantástico, agrada jogadores e jogadoras e tem por trás uma das mais bem-sucedidas desenvolvedoras de games do mundo: a Blizzard. League of Legends tem uma comunidade imensa no país e estamos no momento de agregar as pessoas certas em uma equipe que mantenha harmonia e o foco no progresso.”

 

Centro de Treinamento

A FK Company pretende, em breve, ter seu próprio escritório físico associado a um centro de treinamento, para que equipes possam praticar e evoluir de modo cada vez mais próximo e com performances cada vez melhores.
Para tanto, um espaço que será o CT da FK Company está sendo planejado. Salas com máquinas de última geração e toda uma estrutura de hardware estão no projeto. No entanto, diante da atual situação econômica do Brasil, investimentos tendem a ser mais arriscados e a FK Company ainda não acertou uma parceria ideal nesse sentido.

O futuro dos eSports no Brasil
Quando questionado se 2017 é o ano dos eSports no Brasil, Alexandre “Dyno” Muzi é cauteloso. Acredita que o cenário internacional terá grande crescimento da comunidade e consolidação de práticas e mais profissionalização, com a chegada de mais patrocinadores, equipes e torneios. Mas acredita que no Brasil a coisa será mais lenta.


“O Brasil ainda vai amadurecer muito. Em 2017 as comunidades estarão mais consolidadas, mas a crise que o país vive atualmente vai frear um pouco as iniciativas no cenário dos eSports no país. No entanto, a entrada de emissoras de TV e publicações cada vez mais especializadas sinaliza que em alguns anos, o mundo dos eSports será realmente grandioso no Brasil.

Deixe um comentario

Enviar